Pesquisa personalizada

TV e VÍDEO

««« DOIS CLIQUES PARA ASSISTIR EM TELA CHEIA »»»

Atualização nos Satélites

Dica

:- SE OS VÍDEOS ESTIVEREM TRAVANDO, ASSISTA EM TELA CHEIA !!!!

«« RTP Internacional - PORTUGAL »»





















































terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Coreia do Norte confirma terceiro teste nuclear; Conselho de Segurança da ONU reúne-se de emergência

Com uma reunião do Conselho de Segurança, atualmente presidido pela Coreia do Sul, logo pela manhã, hora de Nova Iorque, o ensaio nuclear da Coreia do Norte foi, primeiro, uma suspeita depois de vários observatórios sismológicos, incluindo da China, ter detetado um tremor de terra de características pouco comuns por a profundidade do abalo se ter dado a menos de um quilómetro.
 
Poucas horas depois do abalo, Pyongyang confirmava através da sua agência noticiosa, a KCNA, a realização do teste que a própria Organização do Tratado de Proibição de Testes Nucleares, organismo da ONU com sede em Viena, ter salientado que o abalo sísmico tinha características que apontavam nesse sentido.
 
De acordo com a Coreia do Sul, a força da explosão é de entre 6 e 7 quilotoneladas, uma força que peritos de Seul dizem ser cerca de metade da força da força da bomba que os Estados Unidos lançaram sobre a cidade japonesa de Hiroshima há seis décadas.
 
Pyongyang garante que o teste foi desencadeado como "parte das medidas de proteção da (nossa) segurança nacional e soberania contra a hostilidade imprudente dos Estados Unidos que violaram o nosso direito de lançar satélites de utilização pacífica".
 
A Coreia do Norte viu as Nações Unidas aumentarem as sanções ao país depois de em dezembro ter efetuado um lançamento de um satélite com um foguete de longo alcance, um ensaio que Estados Unidos e a Coreia do Sul garantem ter sido um teste simulado para mísseis nucleares.
 
Oficialmente, a China, que vive uma semana de feriados devido às celebrações do Ano Novo Lunar, não emitiu ainda qualquer declaração sobre o ensaio, mas foi dos primeiros países a considerar fora do vulgar o sismo registado na Coreia do Norte.
 
O governo da Coreia do Sul confirmou também ter informações de que Pyongyang terá informado a China - seu principal aliado - e os Estados Unidos da realização do teste, muito embora não tenha revelado nem data nem hora para o ensaio.
 
Japão colhe amostras
O Japão vai enviar aviões militares para recolherem amostras de ar para detetar radiação após o teste nuclear, revelou o Ministério da Defesa.
 
O ministro da Defesa Itsunori Onodera convocou uma reunião com as altas patentes militares e deu instruções para se prepararem para recolher amostras de ar no sentido de identificar partículas radioativas, revelou um porta-voz governamental.
 
"Estamos prontos para fazer descolar os nossos aviões e recolher amostras de ar assim que recebermos ordem do gabinete do chefe do governo", disse um porta-voz da Força Aérea.
 
A imprensa japonesa revelou entretanto que a Força Aérea iria enviar aviões de treino militar a partir de três bases aéreas no norte, centro e sudoeste do Japão até ao final do dia.
FONTE:- SIC NOTÍCIAS
 

KCTV –KOREA CENTRAL TV

NOCU TV – KOREA NORTH – (Ocasional)
KBS WORLD – YOUTUBE

Sem comentários:

Enviar um comentário

Canales Deportes y Películas

««« SAT TOTAL REPLAY »»»

Arquivos do BLOG

CANAL SAPO VÍDEOS

Atualize por e-mail